segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Leão IV: perdão dos pecados para aqueles que morrem em batalha contra os gentios

Leão IV, afresco na igreja de S.Clemente, Roma

O Papa Leão IV reinou desde 847 até 855. Monge beneditino, ele foi eleito sucessor de Pedro em meio a uma onda perturbadora de ataques por parte dos muçulmanos do Norte Africano, conhecidos como sarracenos, particularmente contra Roma em 846.

Assim que Leão IV se tornou Pontífice supremo da Cristandade, ele tomou as precauções necessárias para evitar futuros ataques contra Roma.

Ele reconstruiu os muros e torres da cidade, e fechou a colina do Vaticano com muralhas defensivas. É a famosa Città Leonina que envolve o Estado da Cidade do Vaticano.

Leão IV também projetou uma ampla campanha para reformar as grandes igrejas de Roma que haviam sido saqueadas em 846.

O Papa temia novos ataques e seus temores não eram infundados.

Em 849 uma grande frota sarracena partiu contra Roma, mas foi destruída por uma combinação de frotas italianas providencialmente auxiliadas pelo mau tempo.

O Papa também desenvolveu uma estreita aproximação com os reis carolíngios Lotário e Luis.

Prefigurando de alguma maneira ao Bem-aventurado Papa Urbano II ‒ que ofereceu indulgências para aqueles que participassem na I Cruzada em 1095 ‒, Leão IV concedeu semelhantes benefícios para exército franco que batalhava contra os “gentios”, ou pagãos que ainda ameaçavam Europa.

Leão IV extinguiu o incêndio do Borgo em volta de São Pedro com sua benção
“Agora nós esperamos que nenhum de vós venha a ser morto, mas queremos que saibam que o reino do Céu será dado em recompensa àqueles que morrerem nesta guerra.

“Porque o Deus Onipotente saberá que eles deram sua vida lutando pela fé verdadeira, pela preservação de seu país e pela defesa da Cristandade. Portanto, Deus lhes concederá a recompensa que temos dito”.

(Fonte: Migne, Patrologia Latina , 115- 656-657, and 161-720. Trans. Oliver J. Thatcher, and Edgar Holmes McNeal, eds. A Source Book for Medieval History (New York: Scribners, 1905) 511-512. Extraído de Sourcebooks History Internet).

Desejaria receber atualizações instantâneas e gratuitas de 'As Cruzadas' em meu Email




GLÓRIA CASTELOS CATEDRAIS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS

Voltar a 'Glória da Idade MédiaCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.