Outras formas de visualizar o blog:

VIDEOS

Santa Joana de Arco 1948 (COMPLETO)






A reconquista católica de Granada








Tesouros de Terra Santa, expostos no castelo de Versailles (de 16 de abril a 14 de julho, 2013)







Monumento aos Zuavos Pontificios, Roma


Roma: monumento aos zuavos pontifícios que morreram defendendo a Santa Sé contra a invasão anticristã de Garibaldi e Vittorio Emmanuele. O Beato Pio IX queria ser enterrado junto com eles.




Montgisard: um rei leproso e 500 cavaleiros
desfazem o exército de Saladino







Re-encenação da batalha de Hastings


Centenas de voluntários re-encenam a batalha de Hastings.
No Ano do Senhor de 1066, Guilherme, o Conquistador, duque de Normandia,
venceu o príncipe anglo-saxão Haroldo, tornando-se Rei da Inglaterra.
Os leões da Normandia são até hoje símbolo da monarquia inglesa.



Excertos de Sainte Jeanne d'Arc






Gesta de Guilherme o Conquistador, Tapeçaria de Bayeux


Animação da Tapeçaria de Bayeux que descreve a gesta de Guilherme o Conquistador.
A batalha de Hastings inaugurou uma era de regeneração moral, religiosa e cultural inglesa.



Almourol: castelo habitado pela lenda dos Templários











Convento dos cavaleiros de Cristo (Templários), Tomar, Portugal






Os templários em Almourol






Muralhas de Jerusalém


Música: "Lamentatio I In Parasceve", Tomás Luis de Victoria (Ávila, 1548 - Madrid, 1611):
"Het. Resolveu o Senhor demolir os muros da filha de Sião. Estendeu o cordel,
sem deter-se antes que tudo destruísse, e derrubou o muro e o antemuro que,
juntos, desabaram. Jerusalém, Jerusalém, converte-te ao Senhor teu Deus"
(Lamentações de Jeremías; 2,8)





"Com pavor lembrou o mouro": romance do furor muçulmano


“Con pavor recordó el moro” (Romance de Moriana), de Luis de Milán (Milão 1500 – Valencia 1561),
músico de fim da Idade Média e profundamente penetrado pela Renascença.
Com pavor lembrou o mouro e começou a berrar:
Meus arreios são as armas, meu repouso é guerrear.
Meu leito, as duras pedras, meu sono é passar sempre em vigília,
Minhas vestimentas são dores que não se podem rasgar.
Não desejo na vida senão aquilo que eu posso matar,
Até encontrar a morte que o amor não me quer dar.






Reis Católicos reconquistam Granada dos mouros


Música: Propin de Melyor. Anônimo, Cancionero de La Colombina, século XV.









Casimiro III o Grande, rei da Polônia, derrota os invasores tártaros





Ricardo Coração de Leão libera Jaffa e humilha Saladino





Ricardo Coração de Leão prostra Saladino em Arsuf





A batalha de Viena





A última batalha do "El Cid"









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.